Ralicross de Castelo Branco, 1 e 2 de agosto, corridas de monolugares. Campeonatos de Kartcross e Super Buggy.

Quanto ao Super Buggy, os concorrentes têm andado arredados das pistas, pelo que foram só três os presentes no Parque de Desportos Motorizados.
Nuno Godinho, Semog Super Buggy, continuou a fazer as delícias das equipas presentes. O seu novíssimo Super Buggy é mais potente que a concorrência, é alias de outra classe. Godinho, no entanto, diverte-se e brinda os presentes com uma condução espetacular. Foi dele o primeiro lugar.
Segundo foi o outro Godinho presente, Paulo Godinho fez de tudo para não perder muito terreno em relação ao seu primo, mas as suas armas eram outras. O SB GRT é uma viatura de cilindrada inferior, foi de Paulo o segundo lugar, primeiro da classe 1.
António Estevão, Can AM X3, foi o terceiro classificado e segundo da classe 1.
No final foram distribuídos os prémios, no entanto os pilotos estavam um pouco descontentes com a ausência de prémios à classe.

 

Quanto ao Kartcross, foram catorze os participantes, contamos com o regresso de Sérgio Bandeira, Semog Bravo, o piloto tem estado ausente das corridas.
O início das “hostilidades” é dado com os treinos livres, seguido dos cronometrados, Alexandre Borges, Semog Bravo, faturou o melhor crono. Jorge Gonzaga, LBS RX01 foi segundo e Pedro Rosário, Semog Bravo, ocupou o terceiro posto. Entre os três primeiros a diferença era inferior a um segundo. Estava dado o mote para as corridas.
Com os pilotos divididos em duas séries, nas corridas de qualificação, uma vez que são mais de dez. Rui Nunes, Semog Bravo, ganhou uma e Gonzaga a outra série. Como manda o regulamento, o desempate é feito pelos tempos dos cronos e foi de Gonzaga a vitória na corrida.
Pedro Rosário faturou o melhor lugar da segunda corrida, com Luís Almeida, LBS RX01 a vencer a sua série. As séries da terceira corrida ficaram nas mãos de Gonzaga e Rosário.
Tudo pronto para a final, Gonzaga, Rosário e Almeida ocupam a primeira linha. Nunes e João Medina, Semog Bravo, a segunda, só faltava a ordem de partida.
Almeida faz um arranque espetacular, chegando à primeira curva em primeiro. O RX01 de Gonzaga sofre um toque e derrapa até embater nos railes.
Nunes, Medina e Tiago Freitas, HSport são os quatro primeiros do pelotão. Pedro Marques, LBS RX01, parou logo depois, com problemas na sua viatura. A mesma sorte calhou a Rosário.
Dada a bandeira de xadrez, Nunes foi o primeiro e Almeida o segundo, assistimos a uma luta titânica pelo primeiro lugar, entre estes dois concorrentes. Tiago Freitas foi terceiro, seguido de João Medina. Alexandre Borges ficou-se pelo quinto posto, com Gonçalo Valentim, Semog Bravo logo a seguir.
José Soares, Semog, Sérgio Castro, Ask e a jovem Daniela Godinho, Semog Bravo, foram os seguintes. No décimo posto ficou Gonzaga, seguido de Sérgio Bandeira.
João Pinheiro, LBS RX01, que corria em “casa” não teve uma final feliz, ocupou o décimo segundo posto.

 

Pin It
rodape_1.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com