O Ralicross tem regresso marcado para Lousada, daqui a pouco mais que um mês.

Evidentemente que, dado a situação mundial de pandemia, existirão algumas regras que terão que ser cumpridas. Regras essas que se destinam à nossa proteção.
E que já fazemos diariamente, uso de máscara, a distância social e os cuidados especiais de higiene, serão evidentemente mantidos. Estas são regras que já todos nos habituamos e que cumprimos diariamente.
O que pode então ser diferente na próxima prova de Ralicross ?
Poderá ou não haver publico, tal estará, acima de tudo pendente do espaço existente nos circuitos. Como todos sabemos, nesta data, no máximo podem estar 10 pessoas juntas, no entanto o número poderá mudar neste mês que falta.
Compete aos organizadores informar, após analise, a lotação das suas bancadas. Deverá o organizador zelar pelo cumprimento das regras. Mas, acima de tudo, compete ao público cumprir as diretrizes.
O paddock é interdito ao público, será um espaço restrito a pessoas autorizadas.
Quanto às verificações, as regras são as mesmas e em nada difere de uma ida ao supermercado ou aos correios. Máscara, distância de segurança e filas.
Poderá ou não existir pódio, mas os cumprimentos e “beijinhos” estão fora de questão.
Resumindo, nada de novo, relativamente aos últimos tempos das nossas vidas.
Considerando as exigências e a organização a que obrigam, podemos afirmar que os clubes terão pela frente um árduo trabalho. Não só na organização como, acima de tudo, em fazer cumprir as regras. A segurança, que terá que existir para evitar os acessos, não será facíl de controlar.
Resta apelar ao bom senso dos adeptos. Sim, o público tem que ser responsável!
Todos sabemos que os “amantes do Ralicross” gostam de andar pelo paddock, falar com os pilotos e mecânicos. Mas esta não é uma altura para o fazer. Por isso deixamos ao público um apelo, cumpra as regras para que o Ralicross possa continuar.

#a segurança em primeiro lugar

Pin It
rodape_1.png
Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com